isacosta.net » the geek side
22.11.06
categorias: ,
O Flickr adicionou recentemente três novas funcionalidades ao seu serviço: Guest Pass, Camera Find, e m.flickr.com!

A que considero mais importante é a Guest Pass, pois permite-nos partilhar aquelas fotos privadas que não queremos mostrar a toda a gente, mas gostaríamos de mostrar a familiares ou amigos, sem que estes sejam obrigados a criar uma conta apenas para esse efeito.
Estes passes funcionam de forma simples, basta escolhermos o set onde estão as fotos que queremos partilhar, clickar na opção "Share this set" e escolher uma de duas opções: ou enviamos o link fornecido para o efeito por email, ou recolhemos nós o link, e damos a quem quisermos. Link esse, que podemos mandar expirar quando bem entendermos, de modo impedi-lo de continuar a dar acesso às fotos privadas.

O Camera Finder é bastante interessante para ficarmos a conhecer quais são as marcas e modelos das máquinas fotográficas utilizadas pelos utilizadores do Flickr. Podemos visualizar estatísticas gerais ou por marca e modelo, assim como informações, reviews, e fotos tiradas por essas máquinas.
Muito bom para quem anda indeciso sobre qual máquina comprar!

Por último, o m.flickr.com, que oferece novas características a quem acede ao flickr através de telemóvel.
link do postPor Isa, às 14:31  comentar

19.11.06
categorias: ,
Foi graças a esta pequena maravilha que hoje vi pela primeira vez o potencial da minha ligação (até 20Mb's, segundo o meu ISP). Vi-o puxar um ficheiro com 112Mb em cerca um minuto! Tirou a uma média de 1500KB/s. O pico máximo foi de 1930KB/s.
O programa abre múltiplas ligações para os servidores para aproveitar o máximo da nossa largura de banda disponível, e também faz resume.

Possui outras funcionalidades interessantes que ainda não tinha visto em programas deste género, tipo fazer múltiplas ligações para upload, o que é útil se quisermos colocar aquele ficheiro pesado na nossa página (serve de cliente FTP). Serve igualmente de programa de partilha P2P dentro de uma rede local com descoberta automática de Bonjour.
Tem também integração com Safari, iTunes e com a extensão FlashGot para Firefox/Mozilla.

Technorati Tags: , ,



17.11.06
categorias: ,
Realizou-se ontem a 6ª edição dos Prémios Sapo Publicidade Online, evento promovido pelo portal, que elege as melhores campanhas publicitárias que passam na internet.
Tal como no ano passado, o número de participantes excedeu as expectativas: concorreram 24 agências, que apresentaram um total de 191 peças. [Ver as nomeações aqui]

A Galp e a Optimus foram os grandes vencedores da noite, conquistando os principais prémios: o Grande Prémio dos Utilizadores (campanha Galp Cordão Humano, desenvolvido pela Fullsix) e Prémio do Júri Profissional (campanha Experiência Optimus, desenvolvida pela Wiz Interactive) respectivamente.
A Fullsix Portugal recebeu a distinção de agência online do ano, e a TAP foi consagrou-se anunciante do ano.

Este certame, cuja primeira edição ocorreu em 2001, foi criado pelo SAPO com o propósito de promover a internet como veículo publicitário.
Os prémios são atribuídos de acordo com a criatividade e adaptação de tecnologia das campanhas, sendo o júri composto por profissionais das áreas da publicidade e da internet.
Também os utilizadores do SAPO podem eleger as suas campanhas favoritas, numa votação online que decorre previamente.


Technorati Tags: , ,



link do postPor Isa, às 21:06  comentar

15.11.06
categorias: , , ,
Por volta do ano 2001/2002, andava tudo com a febre dos sites em flash. Foi na altura em que a banda larga começava a entrar em força pelas casas de muitos, servindo de desculpa para fazer sites pesadíssimos, que faziam os modems de 56Kbps chorar, chegando alguns deles, a levar quase 20 minutos a carregar...
Foi, certamente essa, a principal razão que me levou a ganhar aversão a eles desde o inicio. Passei muitas noites a tentar carregar sites em flash, raramente bem sucedida. Se há coisa mais frustrante que querer ver alguma coisa, e ter que esperar e desesperar por ela...

Essa moda permaneceu em alta durante uns tempos, mas depois começou a perder vantagem para os sites em (x)html + css, que são mais fáceis de desenvolver e actualizar, e são mais acessíveis. Os webdesigners passaram a promover uma cultura de controlo de qualidade, respeitando os padrões do W3C e da acessibilidade, porque a net não é só para alguns.
Democratizou-se também a ideia que os sites não podem levar muito mais que 4 ou 5 segundos a carregar, sob o risco de perder o visitante, ou de fazer com que ele não volte lá mais.

O flash, apesar de algumas melhorias nas ultimas versões, continua a ter inúmeros problemas de acessibilidade, tais como:

- os botões de histórico (back, forward) não funcionam se não forem programados;
- a opção de "Print" também tem que ser programada para funcionar;
- a opção de pesquisa de conteúdo não funciona;
- não dá para aumentar ou diminuir o tamanho do texto através do browser, é outra função que para existir, tem que ser programada;
- o menu do right click do rato também não funciona se não for programado para tal;
- (quando totalmente em flash) não apresenta conteúdo susceptível de ser indexado em motores de busca;
- não tem (por defeito) áreas que se possam linkar directamente através de um endereço, tem apenas um único ponto de partida, que obriga os visitantes a navegar no filme flash para chegar à área pretendida;

Intros em flash sem botão de "skip", ou com música sem o opção de "mute", é muito mau, faz logo querer abandonar o site!

Contudo, não estou aqui a dizer que o flash não presta, e têm havido esforços no sentido de colmatar a lacuna da acessibilidade. O flash é uma óptima tecnologia. Quando bem desenvolvida e implementada, é capaz de fazer coisas espectaculares! Por exemplo, é muito bom para fazer pequenas aplicações para complementar os sites. Outras funcionalidades relacionadas com o audio e o vídeo também estão a revolucionar a web. O problema é que requer muito trabalho e dedicação, e nem todos os webdesigners conseguem dar conta do recado. Tudo tem de ser extremamente bem pensado e o recurso ao actionscript é inevitável, o que certamente irá exigir a participação de um bom developer.

Deve-se, no entanto, evitar ao máximo o uso de flash certos tipos de sites, como os institucionais e de serviços. Já os sites de portfolio, entretenimento, demonstração de tecnologia, e streaming de vídeo, podem usar e abusar dele.

Alguns exemplos de boas aplicações do flash:
digg swarm
Flixn
Liveplasma
Yahoo Maps
YouTube

Algumas galerias de sites xhtm+css:
CSS Elite
CSS Import
CSS Reboot
CSS Remix
CSS Vault
CSS Zen Garden

Technorati Tags: , ,



10.11.06
categorias:
Da primeira vez que instalei o Firefox 2.0 RC2, tive problemas, porque para além de não carregar conteúdos em flash, estava sempre a congelar.

Fiz uma segunda tentativa quando saiu a RC 3. Já carregava flash, quando tudo parecia estar a correr bem, começou a congelar, primeiro ocasionalmente, até que se tornou impossível navegar, tal não era a frequência que isso estava a acontecer..

Fiz uma terceira tentativa quando a versão 2.0 foi lançada oficialmente, mas estava tal e qual a última que tinha experimentado..aguentei os crashes até não poder mais..

Das três vezes que tentei, fui sempre obrigada a voltar para a versão 1.5..

Durante uns dias não liguei a isso, mas depois pensei em reportar o que se estava a passar, pois estava determinada a usar versão 2.0 à força! Fiz uma pesquisa primeiro, para ver se alguém estava a ter o mesmo problema, não tinha encontrado nada antes, mas não perdia nada em tentar mais uma vez. Não fui muito longe, nos fóruns do MozillaZine, havia um tópico sobre esse assunto.
Aparentemente esse problema estava a acontecer com Mac Intel's, e lá mais para a frente, falava-se que a raiz do problema podia estar na Google Toolbar, ou noutras extensões que não fossem compatíveis com a versão 2.0.
Então aconselhava-se a desactivar a Toolbar e outras extensões que ainda não funcionassem, e ver o que acontecia. Em alguns casos parecia estar a dar resultado, noutros não..

Eu propus-me a experimentar, e antes de instalar a versão 2.0, lá fui desactivar a Google Toolbar.
Estou a usa-lo intensivamente pela segunda noite consecutiva, sem nenhum crash ou congelamento, ou bug de qualquer espécie...parece que desta vez funcionou!

Puffff!

 

Isa. Webdesigner, geek, apple fangirl assumida, necessita tanto de uma ligação à internet como do ar que respira. Adepta das novas tecnologias e sempre atenta às novidades!

online