isacosta.net » the geek side
29.3.08
categorias: , , ,
Tive finalmente a oportunidade de experimentar o Aperture 2. Não o fiz antes porque não tinha espaço em disco suficiente para fazer backup à library, não fosse alguma coisa correr mal (quando se tem uma library com 50Gb de fotos não nos podemos por com brincadeiras)...

Sou utilizadora do Aperture há pouco mais de um ano, e quando a minha library atingiu os 40Gb de peso, a coisa começou a descambar, o meu Macbook Pro (Core Duo 1Gb RAM) caga-se completamente quando abro a aplicação, quando percorro as minhas fotos, ou quando tento editar. E por fim já era um suplicio exporta-las. Daí a decisão de fazer o upgrade para experimentar o novo motor, que prometia melhor desempenho

Mas primeiro tive que arranjar um disco externo, coisa que ainda demorou alguns dias, mas lá consegui e instalei esta nova versão do meu beloved Aperture.

As melhorias sentem-se rapidamente: é como da noite pro dia! Nunca imaginei que ele fosse tão rápido a listar e percorrer os thumbnails. Não tem mesmo NADA a haver com o antigo!

A interface gráfica foi optimizada. Os painéis de projects, metadata e adjustments foram reunidos num só, organizado por tabs, para permitir um maior aproveitamento da área disponível para aquilo que é mais importante: as fotos. Desta forma ficamos com muito mais espaço para nos dedicarmos à edição.

A listagem de thumbnails tem agora outro modo de visualização, na horizontal, que torna mais fácil a navegação de fotos e economiza área de trabalho, porque antes, para poupar espaço, mantinha a listagem vertical com uma só linha, o que tornava a barra de scroll minúscula e difícil de manusear com precisão.

Agora também podemos fazer um browse rápido pelos nossos projectos na library com hipótese de pré-visualisar rapidamente as fotos que estão lá dentro, deslizando o cursor na horizontal. Esta feature, chamada skimming, foi adoptada do iPhoto.

Nos ajustamentos existem novidades. As ferramentas de correcção vêm melhoradas, especialmente a nível de exposure e enhance, muito poderosas e que nada têm a ver com as que existiam antes. Outras opções novas incluem o retouch, vignette e devingette. Gosto especialmente da vingette, e costumo simula-la com recurso ao Photoshop.

Vem com um plug-in chamado Dodge & Burn que funciona como um mini-Photoshop, e permite fazer pequenas correcções nas fotos, usando diversos pincéis. Fiquei bastante agradada com a nova funcionalidade que me poupa tempo a ir editar as fotos no Photoshop. O Aperture 2 suporta também plug-ins desenvolvidos por terceiros!

Os ajustes de RAW também vêm melhorados mas ainda não experimentei.

Outras melhorias incluem a lupa, que está agora mais leve e com um funcionamento diferente, mais intuitivo na minha opinião. O modo de fullscreen, que antes levava séculos a abrir e a fechar, está muito mais rápido, e apresenta uma barra de ferramentas auto-hide que dá um jeitaço, porque tem atalhos para os painéis de ajuste que antes só com short-cuts é que ia lá.

Destaque para a exportação de fotos, que agora ocorre em background. Assim podemos continuar a usar a aplicação e não ter que ficar à espera que exporte as fotos todas.

E ainda falta muita coisa por testar, a Apple diz que são 100+ features novas, verei com o tempo.

Sente-se a rapidez acima de tudo...até parece que o meu core duo ganhou outro core. A sério, excelente aplicação nem parece o Aperture que eu conhecia.. Ah, e não correu nada de mal durante a instalação e actualização da library :)

And in other news, a Adobe deciciu-se finalmente a lançar o seu Photoshop Express como andava a prometer há meses (ou anos).

Já experimentei assim por alto e até achei piada. A interface tem um look and feel de aplicação profissional, e é muito fácil de usar. O processo de edição está muito simplificado o que é muito positivo para quem não percebe muito de edição. É uma boa ferramenta para quem precisa de dar retoques ocasionais nas fotos e não leva a manipulação de imagem muito a sério, assim como para armazenar as nossas fotos, pois o serviço oferece 2Gb de espaço para o efeito, podendo as fotos lá alojadas serem utilizadas noutros serviços. Podemos criar álbuns e podemos importar fotos de outros serviços para lá.
Também tem uma componente social, os álbuns podem ser partilhados, mas resume-se a isso, não há comentários, nem amigos, nem nada do que um serviço como o Flickr já nos habituou, apenas podemos favoritar as fotos e pouco mais. Mas pode ser uma questão de tempo..

15.11.07
O SAPO lançou o desafio: um concurso de programação com a duração de 24 horas!
Para além do concurso, estavam previstas palestras, workshops, apresentações e concertos.

O local escolhido para albergar os cerca de 400 participantes foi a gare marítima de Alcântara, e que boa escolha foi. Principalmente para quem vinha da margem sul, como eu! Mas os transportes públicos não passavam longe.

Não conhecia o espaço, e depois de ter dado uma volta pelos três pisos, só posso dizer que foi muito bem escolhido e a decoração estava à altura. Fiquei impressionada logo por aqui!
Haviam, duas salas enormes, escurecidas, cheias de mesas redondas, poufs e white boards, e uma lounge para malta espairecer.

SAPO codebits SAPO codebits
SAPO codebits SAPO codebits

Por lá apareceu montes de pessoal conhecido, não só colegas do SAPO, como também de outras andanças, conheci muita gente, e o ambiente era simplesmente impecável.

Diversão também não faltou, haviam bastantes consolas espalhadas pelos três pisos, segways, concertos...

f.e.v.e.r. @ codebits SAPO codebits

A parte dos comes e bebes. Houve pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar e ceia, não faltou nada. O pessoal foi alimentado a pizza, sandes, saladas, fruta, doces e bebida à descrição. Não critico as escolhas até porque era tudo à borla, se alguém não estivesse para comer só isso, que fosse a um restaurante, não estavam assim tão longe como tudo isso..

SAPO codebits SAPO codebits

SAPO codebits SAPO codebits

E as quantidades de merchandise; tees, mochilas, sacos, sacolas, canetas, pins, eu só sei que saí de lá carregada!

Quem não esteve presente, teve também a possiblidade de acompanhar o evento, através de streamings, transmissões em directo, videos, fotos, etc etc.

Só uma coisa..raparigas, onde andam vocês..contava-se pelos dedos de uma mão o número de participantes femininas, e então, nas apresentações dos projectos, só fomos duas :(

Os projectos

Eram ao todo 47, a maioria deles bastante interessantes, foram mostrados numa apresentação que demorou cerca de hora e meia, onde público teve a oportunidade de votar. Cada participante tinha 90 segundos para "vender" o peixe. Ainda bem que a organização escolheu este modelo, se não a coisa corria o risco de se prolongar durante muitas horas..

SAPO codebits SAPO codebits

Desses, o júri escolheu 10, que levaram para casa prémios muito bons, tipo portáteis, consolas, livros, ipods, etc

O meu projecto

Ocupei dois terços do tempo a circular, a tirar fotos e a uploadar fotos, entre outras coisas, e quando finalmente peguei no meu projecto já era tarde para faze-lo funcionar como suposto.

A ideia era simplificar o portal SAPO de modo a torna-lo muito próximo de uma página de um serviço web 2.0: minimal e dinâmico. O dinamismo seria introduzido pelos vários serviços de noticias e comunidade do portal. À medida que fosse entrando informação nova, a página carregava-a, sem o utilizador precisar de fazer refresh. A intenção até era boa, faltou o tempo, nem que fosse para fazer mais dois ou três screens...

sapo web2.0

(mas diga-se de passagem, que, para o (pouco) tempo que investi na maquete até ficou bastante boa he he.. ah, e descobri que afinal consigo usar o trackpad do mac para trabalhar no photoshop lol)

Resumindo, nunca tinha participado num evento deste genero, por isso não tenho grandes bases de comparação, mas só posso dizer que gostei bastante e para o ano não falto. Se o objectivo da organização foi proporcionar uma experiência inesquecível aos participantes, então não tenho a menor dúvida que este foi alcançado com muito sucesso!

Estão de parabéns mesmo!

Mais fotos aqui, e não percam as 13 tiras geeks d'Os Especialistas, que estão geniais!

7.3.07
categorias: , ,
Desde há uns meses para cá que noto que algumas fotos que coloco no Flickr não ficam fiéis às originais. Ao principio não ligava muito, pensei que se tratava de algum problema do serviço ao processar as fotos que enviamos, o Flickr aplicar-lhes algum "tratamento" marado que as deixavam um pouco deslavadas (perdiam a alguma da saturação original). Mas quando comprei a EOS 400D, comecei a ser mais exigente com as fotos que ponho online, e realmente, vejo que o aspecto delas lá, não tem nada a ver com as originais que tenho localmente, o que me aborrece um bocado..

Quis saber qual a causa disto, e comecei por ver como as fotos estavam a ser exportadas pelo Aperture. Experimentei diversas opções de perfis ColorSync e o único que estava ligeiramente mais fiel à original quando vista no Flickr, era o perfil RGB genérico, e não o sRGB como seria de esperar. Apesar da situação incomodar-me, acabei por não perder muito mais tempo com isso..

Acontece que há uns dias, andei a tirar fotos em formato RAW e aí é que as coisas se complicaram, porque o Aperture não reconhece os RAW's da 400D e tive que recorrer ao Photoshop. Tratei e exportei os RAW'e em JPGs, so far so good. Depois fui "uploadar" as fotos para o Flickr e, surpresa das surpresas, as fotos estavam todas com umas cores francamente más e nada tinham a ver com as originais.
O pior foi quando me lembrei de ir abrir as fotos no Safari. Estavam igualzinhas às originais.
Depois de inúmeras tentativas para salvar uma foto cujas cores ficassem com o resultado esperado, a coisa terminou num screenshot no Firewoks. Sei bem que foi uma solução muito pouco profissional, mas os desespero às vezes levamos a fazer destas coisas..

comparação

Ok, então o problema não é do Flickr, nem do Aperture ou do Photoshop ou do iPhoto)..é do browser, ou melhor, dos browsers, porque descobri que apenas o Safari é o único que suporta bem os perfis de cor. Todos os outros, Mozilla, Firefox, Camino, Internet Explorer, Opera, etc, são "color unmanaged", e são a causa da visualização desaturada das fotos quando publicadas na net (se as gravarmos localmente e abrirmos num programa qualquer, as fotos estão com a saturação correcta).
Uma visita pelos foruns do Flickr mostrou-me que não estou sozinha no universo e que muita gente se debate com o mesmo problema que eu. Basicamente, esta questão anda a infernizar a vida a muita gente, que tal como eu, atribuíam a culpa ao Flickr, mas as respostas são quase todas iguais: a culpa é dos browsers e dos perfis de cor, e dos color managements e dos color spaces e uma data de termos que eu ainda não apanhei lá muito bem..

Reparei que as fotos que estamos a trabalhar no Photoshop, vão aparecer no Flickr (excepto se visto com o Safari) como se as tivéssemos gravado pela via do "Save for the web", uma opção que nunca escolho, precisamente por as fotos nunca ficarem com as cores originais e por perderem o EXIF.
Alguns utilizadores do Flickr sugeriram truques para contornar o problema, já experimentei alguns mas sem sucesso..

Parece-me também que esta questão é mais frequente por entre mac users, embora algumas pessoas tenham dito que afecta igualmente utilizadores doutros sistemas operativos..não sei e gostava de saber...acho que vou investigar mais um bocadinho..

A começar por visitar estes links:

Gballard
International Color Consortium
Color space

[UPDATE]

Pronto, já fiz a experiência em Windows.
Gravei a foto do flickr e sobrepus à que está online. Resultado, as cores da imagem local estão exactas.
Abri a foto no Photoshop (cujas definições das cores são idênticas às que tenho no PS no mac) e fiz "Save as" e "uploadei". Resultado: igual à que já estava online..
Provavelmente a questão de isto ser notado com mais frequência por entre os mac users, é porque os users de outros sistemas não têm o Safari para ver as diferenças..

Portanto, missão agora é descobrir como gravar as fotos de modo a não perderem a informação de cor nem o EXIF!

22.11.06
categorias: ,
O Flickr adicionou recentemente três novas funcionalidades ao seu serviço: Guest Pass, Camera Find, e m.flickr.com!

A que considero mais importante é a Guest Pass, pois permite-nos partilhar aquelas fotos privadas que não queremos mostrar a toda a gente, mas gostaríamos de mostrar a familiares ou amigos, sem que estes sejam obrigados a criar uma conta apenas para esse efeito.
Estes passes funcionam de forma simples, basta escolhermos o set onde estão as fotos que queremos partilhar, clickar na opção "Share this set" e escolher uma de duas opções: ou enviamos o link fornecido para o efeito por email, ou recolhemos nós o link, e damos a quem quisermos. Link esse, que podemos mandar expirar quando bem entendermos, de modo impedi-lo de continuar a dar acesso às fotos privadas.

O Camera Finder é bastante interessante para ficarmos a conhecer quais são as marcas e modelos das máquinas fotográficas utilizadas pelos utilizadores do Flickr. Podemos visualizar estatísticas gerais ou por marca e modelo, assim como informações, reviews, e fotos tiradas por essas máquinas.
Muito bom para quem anda indeciso sobre qual máquina comprar!

Por último, o m.flickr.com, que oferece novas características a quem acede ao flickr através de telemóvel.
link do postPor Isa, às 14:31  comentar

18.10.06
categorias: ,
O Moo foi uma aposta ganha...e o que dizer deste agora? A mim parece-me interessante!
Óptimo para portfolios e profissionais, como presente, decoração ou para mais tarde recordar..apartir de USD12.99!
Utilizadores não-flickr alegrem-se, porque o mais certo é funcionar com a vossa galeria também!

Visitar o site: QOOP
link do postPor Isa, às 00:37  comentar


 

Isa. Webdesigner, geek, apple fangirl assumida, necessita tanto de uma ligação à internet como do ar que respira. Adepta das novas tecnologias e sempre atenta às novidades!

online