isacosta.net » the geek side
25.11.09

Quando o Magic Mouse foi apresentado ao mundo, causou uma enorme sensação por ser incrivelmente bonito e inovador. A Apple é assim, faz coisas que nos deixam a salivar, e por momentos quase que nos esquecemos que é péssima a fazer ratos, e que este não deve ser excepção...

O problema é que a Apple até pode ser péssima a fazer ratos, mas especialista a fazer-nos puxar do multibanco com um sorriso de orelha a orelha, para comprar mais uma qualquer gadget caríssima!

Então e o que aconteceu à má opinião que tinhas dele?

Bom, no fundo já sabia que mal o visse ao vivo, não lhe ia conseguir resistir, it's an Apple thing...
Experimentei-o pela primeira vez na Fnac e surpreendentemente gostei dele. Faltava apenas estar disponível nas prateleiras para os fãs da maçã irem a correr com ele para casa.

Quis o destino que eu tivesse sido "obrigada" a ir à TB Store da 5 de Outubro um destes dias, e fiquei congelada enquanto uma centena de ratos eram desencaixotados à minha frente. Não consegui trazer um na hora, mas não saí de lá sem deixar o meu reservado, e no dia seguinte meti-lhe finalmente as mãos em cima!

Não gostei de ter que reiniciar o mac para instalar o software do rato... duas vezes!
Correu qualquer coisa mal com a primeira instalação e tive que repetir o processo, mas minutos depois estava finalmente a desfrutar (quase*) em pleno das funcionalidades do rato mágico.

Fiquei com a sensação que desliza muito melhor em superfícies de plástico, na secretária do trabalho é uma maravilha mas na mesa da sala não é grande coisa... nada que um tapete de rato decente não resolvesse.
Não lhe noto muito o peso, mesmo com as duas pilhas lá dentro.. ok, é ligeiramente mais leve que o Mighty Mouse, mas o facto de deslizar bem e ser baixinho é capaz de ajudar bastante.

...e por falar em pilhas, o tipo está-se a revelar um bebedolas de primeira..é por isso que não gosto de ratos wireless :P

A superfície Multi-Touch é muito suave e os dedos até deslizam bem sobre ela, ao contrário do que julgava. Só quando estão húmidos é que criam um certo atrito, nada que não se resolva lavando as mãos he he
Tenho pena do click ser tão rígido, não gosto de ter que fazer tanta força no dedo para pressionar o botão...

Parece-me bastante preciso, embora ainda não o tenha testado em condições extremas, ie, Photoshop hardcore!

O swipe é um desperdício..como não é um movimento natural/habitual num rato, uma pessoa esquece-se que essa funcionalidade existe quando está a utiliza-lo. Pode ser que me venha a acostumar..

E a ergonomia?

Sendo um dispositivo de extrema importância, uma vez que passamos horas a agarrados a ele, é importante que nos adaptemos bem à sua forma... mas realmente as linhas aerodinâmicas e o design do Magic Mouse não devem muito à ergonomia..

A não-existência de grip faz com não tenhamos bem a noção onde devemos agarrar nele, e as quinas vivas não são nada felizes.. que rato é que não tem os contornos arredondados?

Por ser muito baixo e não oferece apoio para a mão. Na maior parte do tempo de utilização há uma grande distância entre a mão e a superfície do rato, e os dedos sofrem (e bastante) por tabela.

Tinha a sensação que o Magic Mouse assassinava o pulso, mas aqui enganei-me.. precisamente por ele ser baixo, o pulso está menos dobrado e os tendões não entram tanto em esforço. Menos dores nessa zona após longos períodos de utilização.
No entanto tenho tenho lido opiniões contraditórias a respeito disto, nada de novo aqui, já que cada um tem a sua forma de pegar e usar o rato e é normal que surjam diversas opiniões.

Então e qual a melhor qualidade do Magic Mouse?

Na minha opinião, para além de ser lindo, a jóia da coroa é mesmo a "scroll wheel" (multi-touch, vá), que ocupa toda a superfície do rato, funcionando em qualquer direcção. A sua fluidez e elasticidade são incríveis, tornam o acto de "scrollar" bastante agradável.

...e a pior?

As quinas vivas e a rigidez do click são o que mais me aborrece mais neste rato.
(ter que lavar as mãos de vez em quando não me chateia he he)

In the end...

Acho que está tudo dito acerca do Magic Mouse, o rato da Apple que me surpreendeu pela positiva. Não é o melhor rato do mundo, mas é o melhor rato que a Apple já pariu até à data!

..e agora com licença que tenho que arranjar uma forma de o por a funcionar em windows xp. espero que isto funcione!

* o Leopard não suporta o scroll with momentum (scroll elástico), mas com este hack a coisa vai lá! (thanks, Filipe!)


9.6.08
categorias: ,
Quando eles foram anunciados, em Janeiro do ano passado, por aquele preço absolutamente ridículo, eu disse cá para mim: "fosga-se, é que nem morta! Tanto dinheiro por um telemóvel, pra quê?"...

Os meses passaram e eles começaram-se a passear diante dos meus olhos. Achei-lhes piada, mas mesmo assim, continuava firme nas minhas convicções. Depois chegou o iPod Touch. Tive quase, quase a compra-lo, mas desisti a tempo. E desisti porquê? Porque uma bela tarde de Dezembro tive os dois nas mãos, um em cada palma, e pensei "porque raio é que eu quero um "iPhone aleijado"?", é que só dá para usar a internet através de WiFi e eu vou querer certamente usa-lo em sítios onde tenho tudo menos WiFi. Nessa altura já se falava bastante na versão 3G e eu decidi esperar calmamente.

...e minha espera terminou hoje!

...ou quase, porque agora vou andar em pulgas mais umas semanas até ele ser lançado cá,  e poder finalmente meter as mãozinhas num belo dum iPhone 3G... branquinho!

...e que belo preço, aquele. Melhor, só dado. Obrigada, Jobs, pelo prazer que me dás em te meter guito ao bolso! :P

(Btw, que hora e meia tão agoniante, até chegar a altura da apresentação, já tava a ver que não ia sair nada dali...)
link do postPor Isa, às 21:22  comentar

5.5.08
categorias: ,
Aqueles que me acompanham no Twitter há tempo suficiente devem certamente lembrar-se do meu momento de histerismo, quando a 26 de Fevereiro saiu aquela que será a última actualização ao actual modelo de Macbook Pro.

Após dois anos a utilizar esta belíssima máquina, tornei-me numa grande fã da gama pro de portáteis da Apple, e foi com muito prazer que me desloquei à Fnac do Colombo no primeiro no dia do aderente logo pela manhã, e sai de lá toda vaidosa, com um novo mac na mão e com um sorriso de orelha a orelha.

Resumindo, exteriormente, este novo MBP é praticamente igualzinho ao outro, a moldura do ecrã está mais centrada, o led ao lado da câmera é invisivel e tem algumas teclas com símbolos diferentes (não tem uma maçanzinha na tecla de command). Fora isso, é igualzinho!

Interiormente, as coisas mudaram muito. Novo processador, mais memória, mais placa gráfica, mais disco, novo monitor, trackpad multi-touch, uma porta firewire 800, e wireless n. Tem um desempenho espectacular. Nos dias que se seguiram à compra, calhou estar cheia de trabalho e utilizei-o intensamente e...que maravilha!

O Leopard.
Não quis instala-lo antes. Esperei por um mac novo que o trouxesse, porque sou assim, gosto de usar os sistemas operativos que eles trazem... e porque a malta se queixou dele ao principio... e porque queria quebrar o recorde de estar dois anos sem formatar o mac (o que aconteceu lol).
Gosto bastante do seu desempenho, e da sua rapidez. Ainda não usei as novidades como o Time Machine e o Spaces. Gosto de ter a pasta das apps na dock, gosto do novo Finder, gosto do modo de visualização das pastas em Cover Flow, e adoro o Quick Look!
Voltei a usar o Mail.app, porque o Thunderbird anda a ficar um bocado lentinho, e porque no fundo, eu até gosto do Mail.app he he

O Nuno herdou o meu MBP antigo. Aliás, o motivo desta compra foi mesmo a reforma do iBook que ele estava a usar, que já se arrastava ao ponto do desespero. Acredito que ele (o MBP) vá finalmente ter uma vida boa, porque ele é muito cuidadoso com o material. Já eu....

...confesso que o tratei muito mal. Caiu do sofá umas quantas vezes, passou a maior parte dos seus dois anos ligado porque eu raramente o desligo, nem quando faço viagens se o levo desligado. Está quase sempre aberto e foi exaustivamente espezinhado pelo animal de estimação, que teima em passear-se por cima do teclado. E conta-se pelos dedos de uma mão as vezes que o limpei...

...mas apesar disso, e depois de limpinho, está como novo. Incrível! O disco é que está aparentemente com problemas, talvez porque não tive cuidados nenhuns com ele..



Muito, muito satisfeita com estas máquinas. Muito mesmo!

23.12.06
categorias: ,
É tudo o que eles dizem e mais qualquer coisinha!

17.12.06
categorias: , ,
Este post era para ter sido um dos primeiros a ser publicados aqui, em Junho passado, mas não sei porque carga de água tem escapado..

Na altura que andávamos a planear a instalação eléctrica da nossa casa, sempre pensamos em arranjar maneira de meter som na cozinha, mas como não gostávamos nem queríamos gastar dinheiro nas soluções habituais de som ambiente, deixamos isso para segundas núpcias.
Quando a Apple, uns meses mais tarde, lançou o AirPort Express, com a função AirTunes, pareceu-nos de imediato uma boa solução, com o bónus de que era Apple!

Inicialmente, tínhamos um modem usb ligado ao PC, e este ligado ao iBook, por ethernet. Quando compramos o segundo mac (macbook pro) foi preciso outra maneira de partilhar internet. Então trocamos o modem usb pelo router adsl dos kits do Clix. Deixamos a coisa ligada por fios durante uns dias, mas vimo-nos desesperadamente necessitados de wireless (não gostamos de fios espalhados pela casa e com portáteis, o sofá é muito mais apelativo que a secretária).
Como andávamos de olho no tal Airport Express, decidimos encomendar um no Apple Center. Sim, encomendamos porque mais uma vez tivemos que esperar... por vezes adquirir material da Apple em Portugal revela-se uma missão impossível..

Em lugar de som para a cozinha, tornou-se no nosso método principal de distribuição de wireless pela casa.
É uma gadget muito jeitosa. É do tamanho do transformador do MBP (pequeno, portanto), tem três portas: uma porta ethernet 10/100, uma porta usb para partilha de uma impressora e o que o torna especial, o mini-jack de áudio (analógico e óptico) para ligarmos umas colunas, ou um amplificador. Em casa ou em viagem, o AirPort Express está sempre apto a resolver os problemas de partilha de internet ou de ficheiros, sejam macs ou PCs. Dá para ter até 10 máquinas ligadas em rede desta forma

AirTunes
É uma funcionalidade do AirPort Express que permite o streaming de músicas do iTunes para umas colunas, a partir de qualquer mac ou PC com ligação wireless. Qualquer pessoa que esteja ligada à rede e tenha iTunes instalado, pode mandar tocar música.
Podemos ter vários AirPort Express's espalhados pela casa e atribuir-lhes nomes (ex.: quarto, sala, cozinha, wc, etc) e no iTunes aparece automaticamente uma nova caixa que nos permite seleccionar a localização onde queremos que a nossa música seja tocada. Permite inclusive o controlo de volume à distância. É muito cómodo!
Existem também acessórios que fazem uso da porta usb do AirPort Express para servirem de controlo remoto para a função AirTunes

Neste momento, ainda só temos um, mas há planos para adquirirmos pelo menos mais um ou dois, para a cozinha e eventualmente, quarto ou wc :)
link do postPor Isa, às 16:08  comentar


 

Isa. Webdesigner, geek, apple fangirl assumida, necessita tanto de uma ligação à internet como do ar que respira. Adepta das novas tecnologias e sempre atenta às novidades!

online