isacosta.net » the geek side
17.12.09

Lê-se nas notícias que foi o maior sismo ocorrido nos últimos 40 anos em Portugal. Para mim foi uma (desagradável) novidade.

Passavam poucos minutos da 1.30h da manhã, quando assim do nada, o sofá começa a tremer e a estante da sala a dançar. Não me levantei para ir abrigar-me na ombreira da porta como nos ensinam na escola..em vez disso, mudei de tab no browser, tweetei  "earthquake" e fiz refresh à espera de relatos de outras pessoas, enquanto a Terra acalmava.

Foi instantâneo! Numa questão de segundos, repito, segundos, a minha timeline foi completamente inundada de users de norte a sul do pais, que alarmados, partilhavam a sua experiência. Ainda não se sabia nada acerca do sismo, era geral o descontentamento com os meios de comunicação: a informação tardava em chegar.

O meteo.pt não aguentou a carga foi-se abaixo. Percorri as principais fontes de informação portuguesas e nada. Minutos depois, a informação chega do outro lado do oceano: o USGS  registou um sismo de intensidade 5.7 a sudoeste do cabo de São Vicente (ou a oeste de Gibraltar, como eles dizem), e só passado cerca de 20 minutos é que começam a aparecer as primeiras notícias na imprensa online portuguesa, sendo (salvo erro) a SIC Notícias a primeira a divulgar na TV. Por esta altura, no Twitter o sismo já era old news e a malta já estava descontraída a mandar piadolas..

Esta é (mais) uma prova irrefutável de que o Twitter é realmente importantíssimo em termos de disseminação de informação, uma ferramenta muito útil que não pode ser ignorada nem ser vista como concorrência, mas sim como aliado: 140 caracteres chegam perfeitamente para informar à população que ocorreu qualquer coisa.

E não nos podemos esquecer do grupo que foi criado no Facebook "Eu sobrevivi ao Sismo de 2009!"..

link do postPor Isa, às 13:26 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




 

Isa. Webdesigner, geek, apple fangirl assumida, necessita tanto de uma ligação à internet como do ar que respira. Adepta das novas tecnologias e sempre atenta às novidades!

online